quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Maranhão é o estado com maior número de queimadas em 48h


MA registrou 17.809 casos de incêndios de janeiro a 12 de outubro de 2015.
Dados são do relatório do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Michel SousaDo G1 MA
Mirador (MA) é 2ª cidade do país com mais focos de incêndio em 2015 (Foto: Douglas Júnior / O Estado)806 focos de incêndio foram registrados em apenas 48h no Maranhão (Foto: Douglas Júnior / O Estado)
Incêndios em áreas de vegetação ainda castigam cidades do Maranhão. Entre 11 e 12 de outubro, 806 focos de queimadas foram registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Este ano, o Maranhão já registrou 17.809 casos de incêndios.
O Maranhão é estado brasileiro com maior quantidade de queimadas com 2.474 casos registrados em outubro. Os número representa um terço de casos registrados no mês de setembro que terminou com 6.423 ocorrências. O clima seco e as altas temperaturas desta época do ano agravam os focos de incêndio.
Dados sobre focos de incêndio no MA (Foto: Michel Sousa / G1)
Das dez cidades que mais registraram focos de incêndio em todo o país, seis são maranhenses.  A cidade de Amarante do Maranhão, a quase 700 quilômetros de São Luís, lidera o ranking de focos com 92 casos, seguida por Arame (57), Mirador (41), Barra do Corda (35). O número também é considerado alto em Balsas (30) e Parnarama (28). No acumulado do ano, o estado só fica atrás do Mato Grosso e do Pará, que juntos, já registraram quase 50 mil queimadas.
Histórico de incêndios
De 2010 a 2015, o Maranhão registrou 135.162 incêndios (17.809 focos em 2015).  O número é o maior já registrado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que registra os dados via satélite há 17 anos. Em todo o ano passado, foram contabilizados 25.719 casos.

O recorde continua sendo de outubro de 2005, quando ocorreram 11.244 incêndios. A quantidade é quase cinco vezes maior que a máxima registrada em outubro de 2015, com 6.423 focos. Em 2014, foram 5.812 ocorrências de incêndio no mesmo período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas