quinta-feira, 19 de outubro de 2017

HOMEM SUSPEITO DE VENDER GASOLINA CLANDESTINAMENTE É PRESO NO MUNICÍPIO DE IRGARA PÉ DO MEIO A 162 QUILÔMETROS DA CAPITAL SÃO LUIS




Um homem identificado como Matias Ivan Freire da Silva foi preso no município de Igarapé do Meio, a 162 km de São Luís, suspeito de venda clandestina de combustível. Com ele a polícia encontrou armas, munições e dinheiro.

Denúncias levaram a polícia até um restaurante que fica às margens da BR-222 em Igarapé do Meio onde morava Matias Ivan Freire da Silva.

A denúncia que a Polícia Militar havia recebido era referente à venda clandestina de combustível. Quando os policiais revistaram a casa do suspeito encontraram duas espingardas, uma garrucha, uma pistola ponto quarenta de uso restrito da polícia, munição, rádios de comunicação, um binóculo e mais cinco mil reais.


Segundo o comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar (7º BPM), o tenente-coronel Borba Lima, o dinheiro apreendido seria resultado da venda do combustível clandestino. “Esse dinheiro entendo eu que tenha sido resultante dessa venda de combustível. Junto a isso tinha várias outras munições. Munições de 38, munições de 44, munições de 40, de 12, de 36, de 28, de 20”.

A polícia acredita que o suspeito estaria fornecendo as armas para bandidos cometerem assaltos e outros crimes na região. O suspeito foi apresentado na Delegacia Regional de Santa Inês.

Um comentário:

  1. Sobre as mais diversas matérias veiculadas sobre a prisão do meu pai, os profissionais da imprensa assim cm as autoridades policiais, deveriam acrescentar tbm, que o homem na qual eles acusam como bandido, é um pai de familia trabalhador, que ja foi assaltado diversas vezes, e na ultima até tiros contra ele fora disparados, além de levarem sua motocicleta e dinheiro, deveriam tbm ao invés de dizer que o dinheiro encontrado é originário da venda de combustível, dizer sim que é da venda de uma motocicleta legal, na qual vendera para que pudesse comprar outra pra trabalhar, pois a sua foi levada pelos verdadeiros bandidos. Que estes equipamentos de rádio e binóculo, são usados em serviços de vigilância, numa fazenda em Igarapé do Meio, na qual trabalha com peixes, e são feitas rondas noite e dia na utilização destes equipamentos para enibir a ação dos ladrões no ambiente.
    Quanto a quem disse em reportagem, que meu pai fornecia armas para assaltos e outros crimes na região, deveria dizer que estas armas ele as até tinha, mais estava utilizando para sua própria segurança e dos clientes de seu estabelecimento, pois os bandidos além de lhe roubarem já vieram 3 vezes pra tentar tirar a vida dele, e que ele buscou apoio e não teve, de quem deveria lhe dar segurança, deveria mesmo era procurar saber a forma de trabalhar dos seus comandados em igarapé do meio, para saber se estao mesmo, fazendo a seguranca da população de forma correta, ou estão a estorquir os comerciantes e pais de familia, que vivem lutando para ganhar o pão de cada dia, deveria cobrar ações e resultados para acabar com os roubos na cidade, acabar com as enibiçoes das diversas organizações criminosas que estão a tirar o sossego da população, deveria tbm dizer na reportagem que o dinheiro apreendido com a sua equipe não era só 5 e sim mais de 6 mil, deveria ainda dizer que sua equipe mesmo com o acusado algemado, agrediram o bastante tanto verbalmente como fisicamente, sendo ele hipertenso.

    É muito revoltante ver essas matérias repletas, de falsas informações, com expressões repugnantes contra um homem de boa conduta, na qual quem o conhece sabe a sua reputação, e que errou sim, pq nesse país mais vale um bandido bem armado, do que um cidadão de bem desprotegido.

    Não vai ser novidade amanhã depois, eu ir preso ser intimidado, ameaçado ou até morto mesmo, alias morto ja estou ficando por dentro, isso por fazer declarações fortes, e tocar em ferida de gente grande.

    Aos acusadores e mentores de tudo isso, que Deus dê longa vidas a vcs, uma vez que a nossa vcs estão destruindo.

    Sou William Rodrigues filho deste homem, na qual covardemente vcs o chamam de ladrão disso e daquilo, enquanto os verdadeiros ladrões estão ai livres leves e soltos, e outros disfarçados e bem caracterizados.

    ResponderExcluir

Mais visitadas