domingo, 22 de outubro de 2017

Mulher recorre ao suicídio e seu corpo é desprezado por profissionais do Hospital Santa Marta

Mulher recorre ao suicídio e seu corpo é desprezado por profissionais do Hospital Santa Marta




Boa tarde, Carlos Barroso! Me chamo Gustavo, sou nascido na cidade de Esperantinópolis, mas precisamente no Povoado Jiquiri... hoje resido na cidade de Goiânia, mas minha família continua residindo aí. O motivo do meu contato, é pra pedir a sua ajuda por meio do Blog pra que a Prefeitura Municipal de Esperantinópolis-MA, por meio da Secretaria de Saúde, esclareça um fato ocorrido hoje (22).


“Na noite de ontem (21), uma senhora por nome de Liciane, fez uso de veneno, era uma pessoa muito querida no povoado, não tinha nenhum parente lá, vivia em união estável com um cara, e tinha um filho, era uma mulher guerreira pautada no respeito e na prestatividade. Infelizmente, ao fazer a ingestão de veneno nessa madrugada veio a óbito, ao que me foi relatado ela estava sozinha em casa, e só hoje (22), pela manhã descobriram que ela havia falecido, imediatamente levaram ao Hospital de Esperantinópolis, por algumas pessoas do Povoado. Ao chegar no hospital, foi informada pelos profissionais, que como ela faleceu em casa, não precisavam terem levado ela ao Hospital, teriam que ter feito a assepsia em casa, ou seja, se RECUSARAM a dar um banho no corpo, e simplesmente devolveram o corpo, colocaram uma roupa e devolveram. A justificativa da direção do Hospital é que eles nem precisariam terem levado ela ao Hospital, visto que ela já estava morta. Mas este tratamento nada sensível causou revolta nos parentes e amigos da falecida”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas