terça-feira, 12 de maio de 2020

Homem viaja de Belém a Parauapebas com corpo de amigo no porta-malas




SEGUNDO RAFAEL, CRIMINOSOS TERIAM EXIGIDO QUE ELE LEVASSE O CORPO DA VÍTIMA ATÉ A ESPOSA. UMA HISTÓRIA CONFUSA E CHEIA DE CONTRAVERSÕES COMEÇOU A SER INVESTIGADA NA TARDE DESTE DOMINGO, 10, PELA EQUIPE DA POLÍCIA CIVIL, EM PARAUAPEBAS, SUDESTE PARAENSE. TUDO COMEÇOU QUANDO OS POLICIAIS RECEBERAM UMA OCORRÊNCIA DE QUE HAVIA UM CORPO NO PORTA-MALAS DE UM VEÍCULO ESTACIONADO ATRÁS DO TERMINAL RODOVIÁRIO DE PARAUAPEBAS. AS EQUIPES DA POLÍCIA CIVIL E DO INSTITUTO MÉDICO LEGAL (IML), FORAM ACIONADAS POR MORADORES DO BAIRRO BEIRA RIO, APÓS PERCEBEREM QUE UM CARRO TERIA SIDO ABANDONADO NO LOCAL. AO CHEGAR NA CENA DO CRIME, CONFIRMARAM A INFORMAÇÃO E IDENTIFICARAM A VÍTIMA, JOSÉ ALLAN MACEDO DO AMARAL, ASSASSINADO POR DISPAROS DE ARMA DE FOGO. SEGUNDO INFORMAÇÕES DO PORTAL CARAJÁS, A VÍTIMA HAVIA VIAJADO PARA BELÉM COM UM SUPOSTO AMIGO, IDENTIFICADO COMO RAFAEL WILKER SILVA. OS DOIS SAÍRAM DO SUDESTE DO PARÁ NA ÚLTIMA QUINTA-FEIRA, 7, E RETORNARAM NA MADRUGADA DESSE DOMINGO, 10, MAS APENAS UM DELES CHEGOU VIVO. SEGUNDO RAFAEL, AO ENTRAREM NO CARRO PARA PEGAR A ESTRADA, FORAM SURPREENDIDOS POR SETE HOMENS QUE OS RENDERAM, COLOCARAM JOSÉ ALLAN NO PORTA-MALAS E O EXECUTARAM. E QUE OS CRIMINOSOS EXIGIRAM QUE ELE LEVASSE O CORPO PARA PARAUAPEBAS E ENTREGA-LO PARA A ESPOSA DE JOSÉ ALLAN. RAFAEL, AINDA RELATOU QUE TERIA DIRIGIDO DE BELÉM A PARAUAPEBAS, MAIS DE 700 KM, COM O CORPO NO PORTA-MALAS.
De acordo com as informações, José Allan já teria sido preso por envolvimento com tráfico de drogas em 2015. A Polícia Civil ainda não tem informações sobre o que os dois amigos foram fazer em Belém e nem os motivos alegados por Rafael Wilker para não ter acionada forças policiais logo após a execução, e nem detalhes sobre o que ocorreu após a chegada dele em Parauapebas. O corpo de Allan foi periciado e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Rafael foi ouvido e liberado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas